Pular para o conteúdo

Carta a Washington Olivetto

30 de abril de 2010

Se você é o Washington Olivetto, é provável que tenha chegado a você nessa semana um pedido: usar uma unique type.

E se você tem coração, vai usar.

A unique type, Washington, é algo entre uma fonte pra computador e uma campanha que a AACD criou junto com uma agência de publicidade, a Agência Click, para fazer pensar sobre suas crianças.

A AACD, Associação de Assistência à Criança Deficiente, o senhor deve saber, é um daqueles centros de atendimento que o poder público não fez, mas a iniciativa privada fez, devidamente sem fins lucrativos, para receber, cuidar e ajudar a inserir na sociedade as crianças com alguma espécie de deficiência física.

Pois, no ano passado, a AACD sentou com a Agência Click pra tomar um café e a dupla teve a ideia de lançar uma campanha internacional (na verdade, cibernética, o que a faz naturalmente internacional ) convidando agências e designers mundo afora para criarem novos tipos de fontes bacanas e criativas a serem usadas em propagandas publicitárias, embalagens de produtos, vídeos, qualquer coisa, como qualquer outra fonte.

A diferença é que o desafio propunha basear a criação nas crianças da AACD, ou seja, nas aparentes dificuldades que elas têm e na forma como isso não as impede de levar uma vida normal.

Aí criaram esse vídeo abaixo, esse site, com esse link com fotos inspiradoras de otimismo, e esperaram pra ver no que dava.

Deu que um monte de gente participou e criou várias opções de fontes, que podem ser vistas nesse mesmo site aí de cima. São tipos de letras com um tracinho diferente, um pedacinho faltando, uma serifa um pouco mais alongada.. que no fim, pasme, você nem percebe.

Elas estão por aí. Já começaram a ser usadas, sem estardalhaço, em alguns anúncios espalhados, com os quais já devemos até ter trombada e nem sabemos. Apenas um selinho no canto da página,  a lá  “ministério da saúde adverte”, indica que a fonte usada naquela propaganda faz parte de um projeto maior.

Esse alfabeto, por exemplo, que também foi criado para o unique type e apaga partes das letras:

…está aqui nesse anúncio da Havaianas:

E a gente nem precisou pensar sobre isso.

O que esse pessoal te mandou, Olivetto – apenas o primeiro de uma lista de renomados publicitários que também devem ganhar videos próprios em breve, listados aqui -, foi uma vinhetinha feita com estas crianças, inteirinha só para você, pedindo para que você use uma, uminha só que seja, unique type n’algum do seus comerciais.

E se rolar ainda de comentar com uns colegas de trabalho por aí, melhor!

O bacana da ideia toda é que, diferente do que a pré-disposição à pena das pessoas normais tende a pensar, o que se pede não é ajuda, não é atenção, não é dinheiro, nem respeito não é. Os vídeos não são piegas, a musiquinha de fundo não é melancólica, as crianças não são irremediavelmente mais infelizes que as outras. O que se propõe é apenas um tratamento natural.

Do contrário da provável grande crise existencial do homem médio comum, o sonho dessas crianças, mais tarde adolescentes, mais tarde adultas, deve ser chegar o dia em que simplesmente não vão ser percebidas. Você não acha, Washington?

Ah. Você não é o Washington Olivetto né?

Então avisa pra ele! @w_olivetto.

Veja outras campanhas bacanudas no post abaixo

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. Marina permalink
    3 de janeiro de 2011 07:33

    Muito bom o texto e a ideia Ju. Espero que tenha repecurtido =)

Trackbacks

  1. Únicos « Caleidosofia
  2. Atenção, mundo: as crianças vão crescer « Gaveta de Jornalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: